sexta-feira, 30 de novembro de 2012

IBIAPINA AMANHECE COM CHUVA E LÁGRIMAS



Coincidência?

A população ibiapinense começou o dia com uma notícia triste no mesmo momento que gotas de chuva banhavam suas casas, ruas e praças.

Chegava de Sobral a notícia que Emanuel Santana, filho de Egídio e Auxiliadora, das Casas Santana, havia falecido em conseqüência de um acidente automobilístico, nas primeiras horas de hoje.

Emanuel,  estudante do Curso de Engenharia da Computação/UFC,  campus de Sobral, 23 anos,  trafegava, na madrugada de hoje, em sua moto, e teria colidido de frente com um veículo parado em frente a Fabrica de Gelo, que fica localizada na Boulevard do Arco. Segundo testemunhas, a colisão foi muito forte. O jovem ainda foi transferido para a emergência do Hospital da Santa Casa de Misericórdia ainda com vida, vindo a óbito, minutos depois.

Nas redes sociais, jovens e amigos, comentavam o ocorrido, enviando mensagem aos familiares e amigos. Muitos ainda não acreditavam! Outros lamentavam pelo falecimento do amigo: "é grande  a dor"; "Estamos de luto".

Cagece amplia sistema adutor da Região de Ibiapaba



A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), está realizando obras de melhorias no sistema de abastecimento de água da região de Ibiapaba. A intervenção está ampliando o sistema adutor da serra, através do assentamento de dois novos ramais de adutora de água tratada – Ramal Principal e Ramal Norte. O investimento no projeto de melhorias é de R$ 37.599.285,54. Com a finalização da obra, prevista para o final de 2014, a Cagece solucionará em parte o problema de desabastecimento que ocorre em algumas localidades da Ibiapaba, beneficiando cerca de 237 mil habitantes.

Atualmente, são abastecidas por meio de um sistema integrado do Jaburu os municípios de Tianguá, Ubajara, Ibiapina, Guaraciaba do Norte, Carnaubal, Viçosa do Ceará, São Benedito e distrito de Inhuçu.

O Ramal Principal terá 14.839 metros de adutora de água tratada e 371 metros de adutora de água bruta. Também serão executados dois reservatórios apoiados, uma estação elevatória, além de melhorias na Estação de Tratamento de Água já existente.

O Ramal Norte será composto de 70.937 metros de adutora de água tratada, assim como um reservatório elevado, um reservatório apoiado e uma estação elevatória. As tubulações irão interligar Cedro, Tianguá, Viçosa, Pindoguaba, Quatiguaba e Lambedouro.
29.11.2012
fonte: Assessoria de Imprensa da Cagece

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

I CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE

Será realizada nos dias 05 e 06 de Dezembro, em Ibiapina, a I CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE - Conservação Ambiental: na defesa da Biodiversidade. 

A I Conferência sobre meio ambiente está sendo promovida pela COMDEMA - Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente de Ibiapina, no intuito de promover a conscientização ambiental e a praticidade dos conhecimentos adquiridos.

O Convite está sendo estendido também a todos os Comdemas da Ibiapaba, sociedade civil, ONG's, administradores, catadores, ambientalistas e demais pessoas que se interessem sobre o tema. Participe!

Para melhor visualizar o CONVITE abra em uma nova guia e amplie.
 

ENERGIA EÓLICA - AUDIÊNCIA PÚBLICA EM IBIAPINA

Será realizada no próximo dia 29, a partir das 9:00 hs da manhã, Audiência Pública no auditório da Câmara Municipal de Ibiapina. O convite está sendo feito pela superintendência Estadual de Meio Ambiente – SEMACE e a empresa Geradora Eólica Bons Ventos da Serra I S.A. para apresentação e discussão do Relatório de Impacto Ambiental – RIMA, referente ao projeto de implantação do empreendimento eólico denominado de Central Geradora Eólica Bons Ventos da Serra 1, no município de Ibiapina/Ce.





sexta-feira, 23 de novembro de 2012

PARABÉNS IBIAPINA

Parabéns IBIAPINA, por seus 134 anos de emancipação política.
23/11/2012

ENEM 2011 - RESULTADOS IBIAPABA



As notas médias das escolas públicas e privadas, que tiveram alunos inscritos no Enem de 2011, foram divulgadas pelo Ministério da Educação (MEC) nesta quinta-feira, 22.

As instituições levadas em consideração foram as que obtiveram 50% de participação e o mínimo de 10 alunos inscritos. Elas podem ser conferidas no site do MEC.

A estimativa era que a divulgação das notas acontecesse na próxima semana, no entanto, o MEC optou por antecipar o resultado de última hora, convocando uma coletiva de imprensa com o ministro da educação Aloísio Mercadante.

Na Serra da Ibiapaba foram divulgadas as notas de 25 escolas de 08 municípios. Ibiapina – 02; Ubajara – 04; Tianguá – 04; São Benedito – 06; Guaraciaba do Norte – 02; Carnaubal – 02; Viçosa do Ceará – 03 e Ipu – 02, não aparecendo na lista o município de Croatá.

Participaram do exame um total de 1.890 alunos, sendo 162 (10 escolas) oriundos de escolas particulares e 1.728 (15 escolas) de escolas públicas.

O Instituto Nossa Senhora de Fátima, do município de Ubajara teve a melhor média da Serra Grande: 547,83, com destaque para Ciências da Natureza – 511,24; Ciências Humanas – 520,88 e Matemática – 604,23 pontos. A melhor média de Linguagem e Códigos é do Patronato Tenente Ângelo Siqueira, de Viçosa do Ceará, com 566,31 pontos. Quanto a melhor média de REDAÇÃO ficou com a escola Benjamim Soares de Guaraciaba do Norte, com 665,33 pontos. Todas essas escolas são particulares.

A média de pontos das escolas da rede pública, referente á edição de 2011, na Serra foi de 448,16 enquanto que a média nacional foi de 474,2 pontos. Já a média das escolas particulares foi de 525,44 enquanto a média nacional foi de 569,2 pontos.

Pelos números apresentados as escolas da rede pública e particulares ficaram, respectivamente, com uma média aproximada de 6% e 8% inferiores ao resultado nacional. Ainda pelos números, a melhor média do Planalto Ibiapabano, do Instituto Nossa Senhora de Fátima de Ubajara, com 547,83 ainda foi inferior a média nacional de 569,2 pontos.

Para o ministro Aloísio Mercadante, o resultado não pode ser considerado como ranking das melhores escolas de ensino médio do país. “O Enem não é um ranking de avaliação entre escolas, é uma avaliação dos alunos, dos estudantes. É insuficiente como avaliação do estabelecimento escolar”, ressaltou o ministro.
IBIAPINA
A segunda melhor média da nota de Redação da Serra da Ibiapaba ficou com a Escola Profissional Monsenhor Melo do município de Ibiapina, com 658,00 pontos.
SÃO BENEDITO
A melhor média geral das escolas da rede pública da Serra Grande ficou com a escola Isaias Gonçalves Damasceno, de São Benedito, com 496,21 pontos





sábado, 10 de novembro de 2012

PRISÃO DOS ACUSADOS DA TENTATIVA DE ROUBO SEGUIDO DE DUPLO HOMICIO A BALA

Ontem, 09/11, por volta das 7:00 hs, dando continuação as diligências no intuito da prisão dos acusados da tentativa de roubo em residência, seguida de duplo homicídio a bala, que vitimaram o senhor Luis Sousa da Silva, 56 anos e sua esposa Maria Iracema Lira silva, 52 anos, residentes no endereço do local da ocorrência, na localidade de Lagoa da Moitinga, no distrido de Barro na Cidade de Ibiapina, fato ocorrido no dia 08/11/2012, as 22:40hs.

As diligências foram realizadas na CP 3402, Capitão Santiago, Cabo Valter, Soldado Sandovaldo, Soldado Juscelino e FTA 01 na CP 3362 Cabo Wanderlan e Saldado Ferreira, conseguiram prender os acusados.
Todos os acusados foram conduzidos para a Delegacia Regional de Polícia Civil de Tianguá, onde os indivíduos: Tiago, Odair, Jona s e Marinaldo, foram autuados no Artigo 157, parágrafo 3º do CPB (latrocínio) pelo Delegado Anastácio.
fonte: www.tianguaagora.blogspot.com

EM IBIAPINA

Já na noite de ontem, foi grande a movimentação na frente do Presídio de Ibiapina, quando, por volta da 19:30 hs, viaturas da Polícia Militar, conduziram os acusados até o presídio local. Foi muito grande a presença de populares.

SEPULTAMENTO E REVOLTA

Na manhã deste dia, 10/11, foram sepultados no cemitério de Ibiapina, os corpos do Sr. Luis e D. Iracema. Muitos amigos e familiares estiveram presentes, que se deslocaram da comunidade de Moitinga e localidades vizinhas.

Na volta do cemitério, ao passarem em frente ao presídio onde os acusados estão presos começou uma manifestação, onde alguns populares queriam invadir o presídio para lincharem os acusados. Para conter a população foi necessária a presença da força tática. Segundo as últimas informações recebidas, os  acusados já haviam sido transferidos para o presídio de Sobral.






Casal assassinado por 2 assaltantes



Um duplo assassinato ocorrido na noite da última quinta-feira abalou os moradores da zona rural do Município de Ibiapina (319Km de Fortaleza). Bandidos armados com revólveres mataram o agricultor Luís Sousa da Silva, 56; e sua mulher, Maria Iracema Lira Silva, 52.

Segundo apurou a Polícia, o fato aconteceu quando dois bandidos invadiram a residência dos pais de Maria Iracema em busca de roubar o dinheiro da aposentadoria deles. O casal de idosos passou a ser espancado. A filha e o marido moram perto e ouviram gritos de socorro.

Tiros

Quando entraram na casa para socorrer os idosos, Maria Iracema e o marido foram baleados. Os assaltantes fugiram. Os feridos foram ainda socorridos, sendo levados para o hospital da cidade, mas não resistiram aos ferimentos e morreram ainda na Emergência.

Já os idosos que estavam sendo espancados pelos ladrões sofreram várias lesões e também tiveram que receber atendimento médico. Os criminosos fugiram e passaram a ser procurados pela Polícia local.

Pistas revelaram que os assaltantes são dois homens também moradoras na comunidade rural onde ocorreu o duplo assassinato. São conhecidos como Alisson e Thiago. Ambos estão foragidos, conforme a Polícia.

Fonte:  www.diariodonorteste.com

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Gestão de resíduos sólidos, um desafio para os novos prefeitos



Gestão de resíduos sólidos, um desafio para os novos prefeitos
31/10/2012   -   Autor: Reinaldo Canto*   -   Fonte: Carta Capital

Terminada a última etapa das eleições municipais, é chegada a hora de os novos prefeitos interromperem as comemorações e começar a agir para atender as expectativas de seus eleitores. Entre os inúmeros desafios que estarão à frente da administração das cerca de 5.600 cidades brasileiras está a gestão dos resíduos. Como veremos mais à frente são poucos os municípios que encaram esse problema com a urgência e relevância que o assunto faz por merecer.

Ninguém é capaz de negar a importância de termos uma gestão mais correta e eficiente dos resíduos como a estabelecida na proposta da Política Nacional de Resíduos Sólidos- http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12305.htm. Também é muito difícil desconsiderar os enormes obstáculos para se conseguir a sua efetiva implementação.

Para começo de conversa com a nova Lei de Resíduos Sólidos, o lixo deixa de ser lixo para virar resíduo. E, esse tal resíduo, deverá ter um destino muito mais nobre que o pobre lixo jogado por aí, sem qualquer serventia. Resíduo é material valioso para ser usado novamente na cadeia produtiva, pronto para ser reaproveitado, reutilizado, reciclado e não mais descartado. Do plebeu lixo para o nobre resíduo. Do imprestável para se transformar em insumo essencial.

Sabe aquele catador de lixo, em sua maioria, subempregado e trabalhando em condições no mínimo pouco favoráveis? Pois esses profissionais irão receber o valor que merecem quando a lei estiver plenamente em vigor. Eles serão reconhecidos pelo serviço essencial que exercem para toda a sociedade e para a manutenção de um meio ambiente mais saudável.

A lei também determina, como uma de suas premissas mais importantes, a responsabilidade compartilhada, ou seja, será preciso a participação de todos para o alcance de seus objetivos. Setores público e privado, sociedade civil, cidadãos e como citado acima, dos catadores de material reciclável (notem que não mais os chamamos de catadores de lixo) necessariamente vão ter de fazer parte da mesma equação. Dependerá dessa união o sucesso ou o fracasso da lei.

Portanto, no bojo da Política de Resíduos Sólidos, estão propostas pequenas e virtuosas revoluções capazes de trazer enormes quebras de paradigma e grandes alterações no comportamento social.

Obviamente, se existem tantas novas situações por assim dizer, não se devem imaginar facilidades na sua efetiva implantação em qualquer área.

Despreparo nos municípios

Hora de falarmos novamente nas Prefeituras e de seus novos ocupantes ou daqueles reeleitos para um novo mandato.

A lei previa para o começo de agosto deste ano a entrega, por todos os municípios do país, de seus planos de gestão de resíduos. Segundo o Ministério do Meio Ambiente (MMA), por volta de 560 municípios, ou 10% do total das cidades brasileiras, concluíram e entregaram esses planos. Os municípios que perderam o prazo não terão direito a receber recursos federais e renovar novos contratos com a esfera federal para o setor. Essa questão ficou, portanto, para as novas administrações.

A baixa adesão das cidades pode parecer simples descaso, mas conforme pesquisa da Associação Brasileira das Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe) com cerca de 400 municípios, o problema se deve muito à falta de pessoal qualificado para atender aos requisitos previstos na lei. Afinal, para quem achava que para cuidar do lixo bastava um terreno grande para o seu envio e descarte, a lei veio para colocar ordem e mudar um cenário cada vez mais criminoso e urgente. O lançamento indiscriminado de materiais perigosos e contaminantes sem cuidado ou tratamento compromete o futuro e a saúde das pessoas, entre os seus principais e nefastos resultados.

O fim dos lixões até 2014 em todas as cidades brasileiras, será uma tarefa com enormes dificuldades em se tornar realidade, se a maioria das cidades permanecerem distantes dessa discussão. No lugar dos lixões, os resíduos só poderão ser enviados para aterros sanitários. Mas a realidade atual, segundo o Ministério do Meio Ambiente, é a de que ainda existem mais de 3 mil lixões no Brasil sendo que nada menos de que 60% dos municípios do país despejam lá seus resíduos.

A união faz a força

Em recente workshop realizado pelo Instituto Brasileiro de Administração Municipal (IBAM), no Rio de Janeiro, diversos especialistas apontaram a necessidade de se unirem esforços entre o setor privado e os municípios para que a lei alcance os efeitos desejados. Capacitar gestores, realizar um trabalho integrado de educação e conscientização ambiental, garantir incentivos fiscais e justiça tributária para a cadeia de recicláveis são algumas das tarefas a serem trabalhadas em conjunto. Nesse último item, Mauricio Sellos, coordenador do Programa Jogue Limpo que realiza a logística reversa na cadeia de lubrificantes, apontou durante o workshop carioca, o apoio à indústria de reciclagem como urgente e fundamental. “São necessários incentivos fiscais para a cadeia, para quem faz a logística, para quem recicla e para quem consome o material reciclável, do contrário, poderemos ter um volume grande de material reciclado, mas não ter sua utilização” afirmou Mauricio.

Para as cidades médias e pequenas, os especialistas apontam a formação de consórcios como um bom caminho para a gestão dos resíduos. Assim, as administrações municipais podem unir esforços para a montagem de seus planos, reduzem seus custos, aumentam a escala na coleta de resíduos e garantem melhores contratos com as empresas do setor, entre outros benefícios.

Camilla Passarela Bortoletto, da Abrelpe, apontou que um dos maiores gargalos na gestão de resíduos é o conhecimento técnico sobre o assunto. A ausência de cultura de separação é outro fator complicador na gestão de resíduos.

O Brasil produz 220 mil toneladas de lixo domiciliar, o que representa mais de um quilo por pessoa. Ao menos 90% de todo esse material poderia ser reaproveitado, reutilizado ou reciclado. Apenas 1% acaba sendo aproveitado para ter um destino mais nobre do que o de se degradar e contaminar o nosso ambiente. Mesmo assim, mais de um milhão de pessoas trabalham e sobrevivem da reciclagem desse lixo. Os especialistas calculam que o Brasil deixa de ganhar ao menos R$ 8 bilhões por ano ao não reciclar toda essa grande quantidade de resíduos gerados no país.

E o lixo continua a aumentar

De acordo com o Panorama dos Resíduos Sólidos no Brasil, divulgado pela Associação Brasileira das Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), a quantidade de resíduos sólidos gerados no Brasil em 2011 totalizou 61,9 milhões de toneladas, 1,8% a mais do que no ano anterior. Do total coletado, 42% do lixo acabaram em local inadequado.

O crescimento na “produção” desses resíduos de 2010 para 2011 foi duas vezes maior do que o aumento da população, que ficou em torno de 0,9% no período.

O estudo revela também que, em 2011, foram coletados 55,5 milhões de toneladas de resíduos sólidos. Sendo que 42% desses resíduos foram parar em locais inadequados como lixões e aterros controlados. E, ainda pior, cerca de 10% de tudo o que é gerado acaba tendo destino ainda pior em terrenos baldios, córregos, lagos e praças.

Uma política para chamar de nossa


A PNRS talvez seja uma das primeiras iniciativas que finalmente, enxerguem o mundo como ele é, ou seja, redondo e finito! Afinal como podemos viver e consumir imaginando que tudo, matérias-primas renováveis ou não, possam ser utilizadas sem qualquer controle ou parcimônia, e depois “jogadas fora”! Apesar de óbvios, foi preciso surgir situações críticas na capacidade de armazenar lixo; casos gritantes de contaminação de solo e água e a ocorrência de sérios problemas de saúde pública. Isso tudo acompanhado de estudos apontando a redução substancial e mesmo o esgotamento de reservas de matérias-primas estratégicas, para concluirmos que esse estado de coisas não poderia continuar do jeito que estava.

As cidades, as pessoas e o futuro comum

Toda a sociedade, mas às administrações públicas particularmente, caberá também a tarefa de levar as informações sobre a lei de resíduos para todos os seus cidadãos.
Hoje, se os setores público e privado avançam vagarosamente no conhecimento e na aplicação da lei, o mais grave em todo esse processo está no desconhecimento dos brasileiros quanto à discussão dessa nova e revolucionária política. Sem a participação do consumidor essa equação não fecha! O cidadão é parte integrante e determinante para a viabilização de todo o projeto.

É, portanto, fundamental que as novas prefeituras façam todos os esforços a seu alcance para levar às pessoas, informações sobre os objetivos da nova política e os deveres e direitos nela embutidos.

O poder público pode e deve contribuir, por meio da autoridade que lhe foi investida pela população, para promover parcerias com todos os setores da sociedade na implantação de projetos de educação ambiental em escolas e empresas, acompanhadas de campanhas de esclarecimento, com o apoio e o engajamento vital da mídia local. Tais ações vão contribuir substancialmente para reduzir o abismo informativo entre a lei e a população brasileira.

* Reinaldo Canto é jornalista, consultor e palestrante. Foi diretor de Comunicação do Greenpeace e coordenador de Comunicação do Instituto Akatu. É colunista da revista Carta Capital, colaborador da Envolverde e professor de Gestão Ambiental na Fappes.


** Publicado originalmente no site Carta Capital.